terça-feira, 29 de novembro de 2011

ITIL V3 um bom fundamento SOA

Existem vários caminhos para implantação de SOA um deles é utilizar como base o ITIL V3.
O ITIL V3 tem seu foco em serviços, no ciclo de vida do serviços, e SOA também tem seu foco em serviços.

Entendo que ITIL não seja pré-requisito para SOA, mas, se a organização já fala e pensa ITIL, posso considerar o caminho, de certa forma, pavimentado para SOA.

Entendo que a visão de Serviços para ITIL é mais abrangente que SOA, mas SOA está inserido no contexto ITIL.

 As imagens abaixo são do ITIL V3 e mostram os serviços sob seu escopo.
Percebo que os serviços SOA também podem ser identificados desta forma e neste contexto.




  
Serviços:
Cquote1.svgO Gerenciamento de Serviços é um conjunto de habilidades da organização para fornecer valor para o cliente em forma de serviçosCquote2.svg  (ITIL V3)
Cquote1.svgUm serviço é um meio de entregar valor aos clientes, facilitando os resultados que os clientes querem alcançar, sem ter que assumir custos e riscosCquote2.svg  (ITIL V3)
Cquote1.svgSOA é uma abordagem arquitetural corporativa que permite a criação de serviços de negócio interoperáveis que podem facilmente ser reutilizados e compartilhados entre aplicações e empresas.Cquote2.svg (Gartner Group)
Os artigos abaixo resumem parte do meu ponto de vista sobre como Implantar ITIL V3 pode ser um fundamento/base para Implementação de SOA.


O que vocês acham?

É claro que este post é só um esboço do que poderia descrito e comentado sobre a relação ITIL V3 e SOA,   mas fica a ideia.

Abraços!!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Exemplos BPMN

Aos interessados em BPMN, existe um site muito interessante para aprender BPMN e visualizar a instancia de  um processo com os elementos do padrão.

http://www.diveintobpm.org/index.jsp

Os exemplos nos apresenta didaticamente o elemento token.

Fica a dica!!
Mônica

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Mudar ?!?! Pra quê?!?!

Desde 2007 venho estudando e trabalhando com o tema BPM, uma trajetória de muito aprendizado e barreiras para ultrapassar.
Fiz cursos, ministrei treinamentos e, recentemente, consegui a certificação CBPP.
Me considero com muita experiência e conhecimento no tema, fruto de grande esforço pessoal e profissional.
Mesmo assim, diante de certas situações, fico em crise com algumas reações.

Como é difícil as pessoas entenderem que trabalhamos com processos em nosso dia-a-dia!
Como é difícil quebrar paradigmas!
Como é difícil e complicado o processo de convencimento e mudança de cultura. Às vezes chega a ser desgastante.

Por que é tão difícil quebrar paradigmas? Por que é tão difícil mudar?

Será algo inerente do ser humano a resistência a mudanças?

Já li e fiz cursos que me apresentaram inúmeras respostas a estes questionamentos.
Também já me deparei com situações semelhantes e a experiência me apresentou algumas respostas.
Infelizmente tem hora que a paciência parece estar no limite!

Quando isto acontece temos que contar até 10 e pensar que “depois da tempestade vem a bonança”!
Nossos clientes e colegas de trabalho não podem e não devem ser afetados, eles precisam ser influenciados e não contaminados!

Nosso dever de especialistas no assunto é mudar para melhor!

Nossas limitações não podem ser barreiras para o aprendizado e mudança de paradigma.

Uma reação errada com alguém que ainda não comprou ou não entendeu a ideia pode ser a ruína da implantação de um novo paradigma.

Que bom que posso compartilhar com vocês!

Ja melhorei bastante!

 Mônica Pires